28/04/2016
II Jornada de atualizao de ginecologia endcrina e climatrio

O evento realizado nos dias 08 e 09 de abril, reuniu médicos e especialistas do estado. Entre os palestrantes estava o professor Dr. José Maria Soares da UNIFESP, que concedeu entrevista à SOGIPA.  

1. Sobre as palestras.
R: A palestra que eu fui convidado eu posso dividir em duas partes, uma parte relacionada com climatério, que são aquelas mulheres entre 40 e 65 anos principalmente suas nuanças em relação ao diagnóstico, ao tratamento, às opções de tratamento, e as características especiais dessas mulheres e outra afecção são as mulheres com hiperandrogenismo, principalmente as mulheres com ovários policísticos, que são mulheres que pegam uma boa parcela da população entre 4 e 15 por cento na fase reprodutiva e são mulheres as vezes de difícil tratamento e que tem uma auto-estima, uma auto-imagem muito baixas. O manejo dessas pacientes é importante pelo ginecologista geral pois essas pacientes se não forem adequadamente [tratadas] elas correm outros riscos como doenças cardíacas e metabólicas, portanto eu acredito que todas essas discussões e a iniciativa da SOGIPA em colocar isso como “top temas”, como necessidade da sociedade, é algo importante que deve ser valorizado. Eu acredito muito, que tanto pelas palestras que fui convidado quanto pelas que eu assisti aqui nesse evento, que esse conteúdo vai ajudar muito o ginecologista geral no seu dia a dia, pois nossa população está envelhecendo, o que está aumentando muito [o número de] as mulheres no climatério. Além disso, temos também muitas mulheres que tem ovário policístico e que são obesas, o que é outro problema da sociedade e que nós médicos lidamos diariamente.

2. Importância da troca de experiências entre os profissionais.
R: Quando a gente troca experiências, a gente troca informações com a platéia e com outros profissionais sobre formas aprimoradas de atender e tratar e acompanhar essas mulheres nessa faixa etária, o que pode trazer um grande benefício para a saúde dessas mulheres, para a qualidade de vida delas.

3. Importância para os profissionais.
R: A medicina é baseada na troca de informações entre os colegas e das ideias. Sem ideias a gente não tem futuro, sem ideias a gente não tem aprimoramento, sem aprimoramento dificilmente a gente consegue ajudar as pessoas e principalmente nossas pacientes.

4. Sobre o convite para ser palestrante do evento.
R: É uma honra muito grande, eu gosto muito aqui do Paraná, principalmente de Curitiba. As pessoas daqui são muito educadas, muito gentis, e é sempre uma satisfação receber convite para dar palestras aqui. É uma satisfação muito grande, vocês tem um estado organizado, um exemplo pro país todo.


<< Voltar





Filiada à: febrasgo