19/09/2016
Dr. Rosires Pereira Andrade lana seu livro " VIOLNCIA SEXUAL CONTRA MULHERES"

O Dr. Rosires Pereira de Andrade, associado da SOGIPA, lançou o livro "Violência Sexual Contra Mulheres" no auditório da maternidade do Hospital de Clínicas do Paraná, no dia 31 de agosto. A edição reúne textos de diferentes profissionais da saúde. O evento fez parte das comemorações dos 55 anos do HC. Após o lançamento ele falou sobre o livro.


1- Como foi a preparação do livro?


O livro é resultado de um trabalho feito desde 1997 pelos profissionais da saúde do Hospital de Clínicas. A ideia é, como tem pouca publicação sobre isso no país, mostrar a nossa experiência aqui no HC. Então tem desde o histórico do atendimento a violência sexual até  todas as possibilidades que fazemos, principalmente as relacionadas a prevenção de gravidez e de doenças sexualmente transmissíveis. Mostramos o apoio psicológico a essas mulheres. Tem enfermagem, serviço social, psicólogos... tem também um obstetra que fala sobre o abortamento nos casos de gravidez resultante de estupro, que as mulheres tem direito e que a gente, obviamente, faz aqui também. Além disso tem a participação de pessoas da Secretaria de Estado da Saúde que falam sobre o programa estadual de atendimento à vítima de violência, que existe desde o ano passado e é o primeiro do Brasil que um governo assume. Tem também a participação de profissionais do IML que fazem atendimento aqui no hospital, que também é inédito no país. É muito humanizado o atendimento hoje em Curitiba. Além disso tem também a participação do nosso vice-reitor, que escreveu um capítulo sobre o projeto "Conte Conosco", que é um projeto da UFPR, voltada também para a prestação de socorro às pessoas que sofrem violência. 


2- Como vai ser a distribuição do livro? 


O livro não será vendido porque não é a ideia vender livro e fazer dinheiro dele. A Universidade Federal do Paraná abraçou a ideia. A UFPR paga o livro. Nós vamos ter o livro disponível para todo o estudante de medicina da UFPR, bem como todos os residentes, todos os médicos ginecologistas e obstetras e de outras áreas. Vai ser também disponibilizado a todos os profissionais que queiram receber o livro online no site do Departamento de Tocoginecologia, da Coordenação do curso de medicina e no Setor de Ciência da Saúde. É uma publicação universal. Ele é de domínio público, não tem dono. Vai ser distribuído gratuitamente.    


3- Como foi ter o lançamento do livro como parte das comemorações dos 55 anos do HC?


O HC é o nosso lar, nosso segundo lar. Aqui a gente gosta muito do HC. O Hospital de Clínicas é a nossa vida. Aqui nós temos profissionais muito dedicados. Não fui eu que fiz o livro. Eu sou apenas o editor do livro, escrevi dois capítulos. Mas temos profissionais aqui que se dedicam integralmente a assistência a mulheres vítimas de violência sexual. Muita gente não quer nem atender, mas aqui no hospital nós temos inúmeras pessoas de várias profissões que fazem o atendimento. E é por isso que o atendimento funciona. O lugar não existe por si só. O Hospital de Clínicas é bom porque tem funcionários bons, pessoas boas e dedicadas.


4- E para combater a violência contra a mulher é preciso ter um trabalho conjunto entre vários profissionais?


Com certeza, é preciso nos unir contra isso. É preciso falar sobre o assunto. Quanto mais a gente falar, mais será do conhecimento do público. Por exemplo, uma coisa que é importante é que toda pessoa que sofre violência sexual procure o atendimento médico o mais rápido possível. Aqui na região de Curitiba, que venha até o Hospital de Clínicas. Quanto mais cedo a pessoa vier, mais a gente pode fazer no sentido de prevenção de doenças, inclusive de HIV e de outras doenças sexualmente transmissíveis. Além disso podemos dar o apoio psicológico porque a mulher ela não é culpada por ter sofrido violência sexual, ela é vítima. E ela ter que entender bem isso. Que ela tem que deixar isso de lado ao longo da vida para não continuar sofrendo porque, caso contrário, ela vai pagar caro por isso. Então este auxílio é muito importante e fundamental. 

 

 

 

 


<< Voltar





Filiada à: febrasgo